Pesquisar

Redes sociais


Sindicato dos Comerciários de Tubarão propõe «Horário Humanizado de Natal»
23/10/2017
Humanização: a palavra do momento. Hoje, quando se trata de lidar com pessoas, é este o termo que salta aos olhos. Humanizar nada mais é que transformar os processos em algo mais empático e humano. O tratamento é feito com respeito e carinho, e as necessidades dos envolvidos são postas em primeiro lugar. A humanização busca estabelecer um elo entre os envolvidos, seja médico e paciente, professor e aluno, patrão e empregado. É acolher e se interessar mais pelas pessoas e por seus aspectos emocionais. Na teoria é algo belíssimo de se ver implantado, algo para emocionar, fazer sonhar. Pensando nisso, e tendo em conta as últimas temporadas de fim de ano, sempre massacrantes para os trabalhadores do comércio, propomos um Horário Especial de Natal Humanizado. Esta decisão foi tomada em conjunto, durante Assembleia Geral Extraordinária realizada no dia 27 de julho e ratificada em 05 de outubro, no Sindicato dos Comerciários de Tubarão e Região. Pensar no bem estar dos trabalhadores, em sua saúde física e mental também faz parte de nossa lida diária – e deve fazer parte da do patrão também. Confira nossa proposta para o Natal 2017. Fonte: Cintia Teixeira – Sindicato dos Comerciários de...
Mobilização é resposta para truculência dos patrões do comércio de Tubarão
02/12/2016
Empresários do setor do Comércio de Tubarão não querem negociar reajuste dos salários e impõem jornada exaustiva para período natalino, sem negociar com o Sindicato Nesta manhã de 2 de dezembro, o Sindicato dos Comerciários de Tubarão organizou uma manifestação para protestar contra a postura dos empresários do Comércio no município. Além de manter postura intransigente e não negociar a Convenção Coletiva que reajusta os salários dos comerciários, o Sindilojas (Sindicato patronal) também quer impor uma jornada até às 22h durante os dias de semana do mês de dezembro e ainda três domingos de trabalho e trabalho nos dias 26 de dezembro e 2 de janeiro. A truculência dos patrões para lidar com os trabalhadores e não negociar com seu legítimo representante, o Sindicato dos Comerciários, só pode ter uma resposta: a mobilização e denúncia para a população de Tubarão. Durante a passeata realizada no centro da cidade esta manhã, foram muitos os apoios recebidos por parte da população, que não quer fazer suas compras de final de ano a custo da exploração dos trabalhadores. O SEC Tubarão recebeu apoio dos diretores da FECESC e dirigentes de diversos sindicatos de comerciários de outras regiões (Florianópolis, São José, Imbituba, Laguna, Palhoça, Criciúma) e também de sindicatos de outras categorias (vigilantes, bancários de Criciúma, instrutores de autoescolas e químicos de Criciúma). A diretora da executiva do SEC Tubarão Elizandra Rodrigues Anselmo afirmou que a atitude patronal é mesquinha, cruel e desumana: “Os empresários não abrem mão de sacrificar e exaurir seu trabalhador por causa de sua ganância”, disse. O município de Tubarão tem apresentado, repetidamente, o mais extenso calendário de funcionamento do comércio de Natal do estado. O Sindicato alerta que, como não houve acordo, o trabalho aos domingos NÃO PODERÁ ser exigido, já que a Convenção Coletiva não foi fechada e não está previsto no contrato de trabalho. A carga horária dos trabalhadores continua sendo de 44 horas semanais, de segunda-feira a sábado. Nenhum trabalhador poderá trabalhar mais do que duas horas extras diárias.   *Com informações de Cintia Teixeira, Ass. SEC...
Depois da mobilização, fechado Acordo em Tubarão
02/12/2015
Sindicato dos Trabalhadores e Sindicato Patronal assinaram Convenção Coletiva 2015/2016 e também entraram em acordo sobre funcionamento do comércio para o período natalino em 2015 O Sindicato dos Trabalhadores no Comércio Varejista e Atacadista de Tubarão e Região assinou a Convenção Coletiva que reajustou o salário em 10,8% e definiu o piso de R$ 1.116,00 para o período de novembro de 2015 a outubro de 2016. O acordo entre os representantes dos patrões e dos trabalhadores só foi possível depois que o Sindicato denunciou a postura intransigente que o sindicato patronal estava tendo na mesa de negociação. Uma manifestação foi organizada pelo SEC Tubarão na segunda-feira, 30 de novembro, e a mobilização envolveu trabalhadores do comércio e serviço, trabalhadores de outras categorias e dirigentes sindicais de todo o estado. A FECESC e as centrais sindicais também se fizeram representadas em Tubarão, atendendo do chamado do Sindicato. Antes da mobilização sair às ruas do município, na segunda-feira pela manhã, o sindicato patronal apresentou nova contraproposta que foi avaliada pelos trabalhadores da base do Sindicato e aprovada. Da mesma forma, foi fechado acordo sobre os horários para o período de final do ano. O horário especial de Natal inicia no próximo dia 4 de dezembro (sexta-feira), quando o comércio funcionará da 9h às 22h. Aos sábados, o horário será das 9h às 17h e, aos domingos, das 16h às 22h. O comerciário não irá trabalhar nos dias 25, 26 e 27 de dezembro e nem nos dias 31 de dezembro, 1º, 2 e 3 de janeiro. O horário de Natal abrangerá os três domingos, entretanto, ainda que os estabelecimentos comerciais funcionem durante os três domingos de dezembro, os trabalhadores devem seguir um esquema de revezamento, não trabalhando mais do que dois domingos consecutivos. Na avaliação de Elizandra Rodrigues Anselmo, diretora executiva do SEC Tubarão, “Sabemos que esta não é a Convenção Coletiva dos sonhos, mas registramos avanços importantes”. Ela também comemorou a participação dos trabalhadores na mobilização e agradeceu o apoio de todas as demais entidades que deram apoio à luta....
Mobilização faz Patronal de Tubarão apresentar proposta para Convenção Coletiva
30/11/2015
Manifestação organizada para esta segunda-feira, 30/11, foi suspensa para avaliação da proposta O Sindicato patronal do setor do Comércio de Tubarão apresentou, no final da manhã de hoje, uma contraproposta aos representantes dos trabalhadores para a Convenção Coletiva da categoria e também para o horário de Natal. A proposta foi resultado da mobilização organizada pelo Sindicato dos Trabalhadores no Comércio Varejista, Atacadista de Tubarão e região, diante da intransigência dos patrões em negociar. Os trabalhadores do comércio e serviços de Tubarão responderam ao chamado do Sindicato e compareceram em peso para a mobilização marcada na manhã desta segunda-feira, 30 de novembro. Eles receberam a solidariedade de trabalhadores de outras categorias, sindicatos de trabalhadores do comércio e serviços de várias regiões do estado, da FECESC e das centrais sindicais (CUT, UGT, Força Sindical e Nova Central), cujos dirigentes estiveram em Tubarão. Com a apresentação de nova proposta patronal, os trabalhadores que se encontravam no Sindicato definiram pela suspensão do manifesto e posterior avaliação da proposta. Agora, nova rodada de negociação deverá ser marcada e a expectativa é de fechamento da Convenção Coletiva dos trabalhadores do Comércio da...
Sindicato dos Comerciários de Tubarão organiza manifestação por negociações sérias
26/11/2015
Postura do Sindicato patronal causa indignação e sindicatos parceiros, FECESC e trabalhadores são chamados para se manifestar na próxima segunda-feira, dia 30 de novembro Diante das dificuldades para fechar um acordo com o Sindicato patronal do município de Tubarão e Região, o Sindicato dos Comerciários está denunciando a postura dos patrões e chamando a categoria para se manifestar na próxima segunda-feira, dia 30 de novembro, a partir das 12 horas. A FECESC (Federação dos Trabalhadores no Comércio) está apoiando a mobilização e seus representantes estarão presentes. “Estamos conclamando não apenas os dirigentes dos sindicatos e os comerciários, mas também dirigentes e trabalhadores de todas as categorias, para se solidarizarem com os comerciários de Tubarão, pois desrespeitar uma negociação coletiva significa desrespeitar todos os trabalhadores”, diz a diretora da FECESC Rosemeri Miranda Prado. Veja abaixo matéria divulgada pelo Sindicato dos Comerciários de Tubarão: Mais uma vez nos deparamos com a falta de palavra dos empresários do Sindilojas de Tubarão. Quase finalizando as negociações, aos 45 min do segundo tempo, o Sindilojas apresenta outra proposta de calendário de Natal, o que é isso? Quando parar de negociar? Se do nada apresenta-se nova proposta. Vamos analisar um pouco o ocorrido: “Você vai comprar um carro, o vendedor te oferece o veículo ao valor de R$ 40.000,00, você faz um contraproposta de R$ 35.000,00, o vendedor diz que este valor não dá para vender, porém conseguiria vender por R$ 37.100,00. Ainda não satisfeito, você pede mais um descontinho de R$ 100,00; vejam bem, só o que impede a negociação seriam os R$ 100,00, então o vendedor foi conversar com seus patrões para verificar se daria para dar mais R$ 100,00 de desconto. Os patrões falaram que não teria mais nenhum desconto e que o valor do carro a partir daquele momento seria R$ 45.000,00.” Analise um pouco o fato acima. Isso é o que está acontecendo com nossas negociações. Infelizmente os empresários estão brincando de fazer sindicalismo. No mínimo teria que haver por parte do Sindilojas o respeito entre entidades, respeito às negociações. Então trabalhadores no comércio, convocamos a todos para estarem na segunda feira, a partir das 12h no Sindicato para mostrarmos nossa...

Siga-nos

Sindicatos filiados